[vc_row][vc_column width=”1/4″][vc_single_image image=”4863″ img_size=”full” style=”vc_box_rounded”][/vc_column][vc_column width=”3/4″][vc_custom_heading text=”Há 474 anos atrás Portugal chega ao longínquo Oriente. A Descoberta do Japão faz parte da História de Portugal e dos Descobrimentos e inspirou até cineastas de Hollywood.” font_container=”tag:h1|text_align:left” use_theme_fonts=”yes”][vc_column_text]Dia 26 de Setembro de 1543, ficou para história como o dia em que os portugueses chegam ao Japão. Embora tal facto possa até mesmo ter acontecido dois anos antes em 1541 segundo Fernão Mendes Pinto, o que é certo é que os Portugueses foram o primeiro povo europeu a chegar a esta ilha.

Pela primeira vez os Japoneses vêm europeus e, para além da surpresa com a nossa fisionomia, surpreendem-se com os nosso hábitos… um povo que “come com os dedos em vez de usar os pauzinhos, “que manifesta os seus sentimentos de forma descontrolada!”, que são “incapazes de entender a escrita” e vestidos de forma descuidada… Perante tal descrição é fácil perceber porque nos apelidaram de “nanban-jin” – “os bárbaros do Sul”, nome usado desde então para descrever todos os europeus que chegavam ao Japão.

Bem-recebidos pelo povo nativo e pelos daimios (senhores feudais do Japão) segue-se um período de trocas comerciais proveitosas para ambas as partes, com particular interesse do povo Japonês nas armas de fogo e outros objectos trazidos pelos portugueses como as cadeiras, os botões ou os óculos.[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row][vc_row][vc_column width=”1/4″][vc_single_image image=”4862″ img_size=”full” style=”vc_box_rounded”][/vc_column][vc_column width=”3/4″][vc_custom_heading text=”Do ocidente para o oriente: O que levaram os Portugueses” font_container=”tag:h1|text_align:left” use_theme_fonts=”yes”][vc_column_text]Cria-se a Rota de comércio da Nau do Trato (que estabeleceu uma maior ligação entre a China e o Japão), e elevou Macau ao estatuto de grande interposto comercial no Extremo Oriente.

Mas não foram só riquezas o que os portugueses levaram até ao Japão. “Os pregadores levam o Evangelho e os mercadores levam os pregadores”, escreveu o Padre António Vieira, pois com a chegada dos portugueses à ilha também chegaram os missionários enviados na esperança de evangelizar a fé crista no oriente. E é com sucesso que convertem vários nativos japoneses à fé crista.

Durante os anos de permanência dos portugueses trocaram-se também várias influências culturais e vários conhecimentos científicos nas áreas da medicina, astronomia, matemática e navegação.[/vc_column_text][vc_custom_heading text=”A História de Portugal em Hollywood” use_theme_fonts=”yes”][vc_column_text]Em 2017, estreou o filme que nos relembra as relações entre Portugal e o Japáo – Silence” um filme de Martin Scorsese, inspirado no romance Chinmoku do autor japonês Shusaku Endō e retrata a missão de dois missionários portugueses no Japão e as dificuldades e torturas a que foram sujeitos.

Fica a nossa sugestão para uma noite de cinema em sua casa veja aqui o trailer:

https://www.youtube.com/watch?v=IqrgxZLd_gE[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row][vc_row][vc_column width=”1/4″][vc_single_image image=”4861″ img_size=”full” style=”vc_box_rounded”][/vc_column][vc_column width=”3/4″][vc_custom_heading text=”Visite Lisboa: Museu Nacional de Arte Antiga e os Biombos Namba ” font_container=”tag:h1|text_align:left” use_theme_fonts=”yes”][vc_column_text]Uma das peças mais importantes que documenta a chegada das naus portuguesas ao porto de Nagasáqui são os Biombos Namban o que por si só justificam uma visita ao Museu da Arte Antiga em Lisboa.

Os dois pares de biombos retratam um ambiente festivo à chegada da nau dos namban jin (a expressão que designava os portugueses no Japão que significava bárbaros do sul).

Este é um arquivo histórico de grande importância para Portugal e para o Japão, uma obra que regista em detalhe a embarcação e a sua preciosa carga bem como a intervenção dos jesuítas por entre os nativos.

Outras obras de arte Namba podem ser vistas no Museu do Oriente.

Também no Museu do Oriente pode juntar-se a um dos muitos workshops que nos ensinam artes do oriente como origami, caligrafia Japonesa, encadernação japonesa.

Ou saber mais sobre a história dos portuguese na Ásia no século XVI pelo distinto professor João Paulo de Oliveira e Costa.[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row][vc_row][vc_column width=”1/4″][vc_single_image image=”4860″ img_size=”full” style=”vc_box_rounded”][/vc_column][vc_column width=”3/4″][vc_custom_heading text=”Portugal e as suas influências no Japão” font_container=”tag:h1|text_align:left” use_theme_fonts=”yes”][vc_column_text]Para lá das cadeiras deixámos comida na mesa

A influência portuguesa teve também impacto na gastronomia japonesa um das maiores influências é sem dúvida a famosa tempura.

Mas pratos como o Aji no Nambanzuke (um gênero de carapaus de escabeche) e Chicken Namban são também de inspiração portuguesa.

Na doçaria deixámos o Kasutera (um bolo semelhante ao nosso pão-de-ló) e levamos os fios de ovos para acompanhar, ao que os japoneses chamam de Keiran no Nambanzuke, para os fãs de uma guloseima os rebuçadinhos de açucar Konpeito.[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row][vc_row][vc_column][vc_custom_heading text=”Visite Lisboa a bordo da Caravel on Wheels! ” font_container=”tag:h1|text_align:left” use_theme_fonts=”yes”][vc_column_text]Tal como a nau que chegou ao Japão também a nossa caravela sobre rodas tem uma carga preciosa, a História de Lisboa e de Portugal no único tour interativo da cidade.

Viaje connnosco, aproveite as nossas sugestões e visite o Oriente na cidade de Lisboa.[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row][vc_row][vc_column][vc_btn title=”Reserve aqui o seu Tour!” color=”danger” size=”lg” align=”center” link=”url:https%3A%2F%2Fwww.caravelonwheels.com%2Fbuy-tickets|||”][/vc_column][/vc_row][vc_row][vc_column][vc_message]Museu Nacional de Arte Antiga
Terça a domingo: 10.00-18.00

Museu do Oriente
Terça-feira a domingo: 10.00-18.00
Sexta-feira: 10.00-22.00 (entrada gratuita das 18.00 às 22.00) 

Livros que consultamos e recomendamos

História da Expansão e do Império Português, João Paulo Oliveira e Costa, Pedro Aires Oliveira, José Damião Rodrigues

O Mundo dos Descobrimentos Portugueses: O Mais longínquo Oriente 1515-1555, José Manuel Garcia

100 data que fizeram a história de Portugal, Pedro Rabaçal[/vc_message][/vc_column][/vc_row]